domingo, 17 de julho de 2016

Obama realiza reunião de 3 horas com lideres do Black Lives Matter


Líderes do Black Lives Matter passaram três horas com o presidente Obama nesta quarta-feira para exigir uma ação em relação aos últimos  tiroteios envolvendo policiais.
DeRay McKesson, uma das figuras mais proeminentes do grupo, juntou vários outros líderes do Black Lives Matter na Casa Branca para "levar ações concretas", que o presidente pode tomar a fim de apaziguar seus membros.
O blog da Casa Branca, que lista a agenda do presidente, faz menção de uma reunião com os ativistas e aplicação da lei, mas não menciona especificamente o do Black Lives Matter
"Na parte da tarde, o presidente se reunirá pessoas de todo o país - incluindo ativistas dos direitos civis, de fé,  e líderes eleitos - para ter uma conversa sobre as formas que podemos manter as pessoas seguras, construir a confiança da comunidade e garantir justiça para todos
americanos ", lê-se.
A reunião vem dias depois McKesson foi preso em um protesto em Baton Rouge com a morte de Alton Sterling - um homem negro armado que foi baleado enquanto lutava pela a aplicação da lei.
Embora McKesson já se reuniu com o presidente antes, a reunião provavelmente vai se tornar um tema controverso dado as recentes violência decorrentes de apoiadores negros.
O candidato Donald Trump acusou o grupo de dividir a nação (terça-feira durante um segmento na Fox News).
"Eu diria que eles estão dividindo a América", disse Trump.
"Eu vi o que eles disseram sobre a polícia em várias marchas e comícios, eu vi minutos de silêncio convocados para este ser humano horrível que atirou nos policiais."
"E eu vi isso e eu acho que é, certamente, é muito divisivel e  que eles estão prejudicando a si mesmos."

Sugerir uma edição

Nenhum comentário:

Postar um comentário